14 de julho de 2009

Manhã de pés molhados

Estava eu a ir em direcção ao meu carrinho, e estava a colocar o saco da ginástica no porta-bagagens quandosinto os meus pés e barriga das pernas inundadas de água fria. Era o senhor que trata do jardim do prédio ao lado do meu, com a sua mangeira aberta.

"Desculpe. Não a vi." Eu optei por não reagir para não me saltar a tampa, então o senhor acrescentou"Também não molhou muito". Aí caiu-me tudo. Eu de pés, sandálias e barriga das pernas a escorrer água, e o homem diz, para se desculpar, que não foi muito. Não é muito a capacidade visão do homem, certamente.

Respirei fundo, entrei no carro, alinhei os meus chakras e segui viagem, enquanto os meus pés secavam.

3 comentários:

Irina Gomes Duarte Silva disse...

Está calor... és refrescada de graça e reclamas?
looooooooool

Maria disse...

Lol. Eles são tão descomplicados..!
beijinho.

gui.tattoo disse...

Dependendo, da idade do homenzinho, pode já não ter muito jeito para manobrar a mangueira...

se ainda está com tudo para a vida: então meteu água...


Foi mais um episódio rapariga, deixa lá... seria pior se o homem estivesse a tratar de outro tipo de escoamento de águas...

Por acaso não estava calor e não foi refrescante para ti ?

Pensa no lado positivo da coisa

É a vida, já nada é como antes, quando a vizinhança trocava salsa e alho entre conversas debruçadas no muro...

mudam-se os tempos...

Ontem ele, amanhã tu ;) só para ele ver que também tens água