15 de outubro de 2009

Ai Maitê, Maitê...

Julgo que não há português que não tenha conhecimento, agora, 2 anos depois, de uma infeliz pseudo-reportagem turística que a Maitê (que raio de nome. Viva o "Manuel") fez sobre Portugal, onde escarra num claustro, entre outras coisas, enquanto cá estava a sugar o dinheiro que os portugueses lhe davam ao irem vê-la a actuar numa peça de teatro.

Não vou dizer o que já foi mais que dito, nem bater mais na mulher (embora vontade não me falte), mas vou sim referir um fantástico post de um blogger chamado Frederico, que aconselho todos a lerem, e da hilariante brincadeira que se fez com a reacção de Hitler à reportagem da dita criatura.


Ainda bem que sabemos dar a volta por cima! Só espero que não a deixem entrar mais em Portugal! E se entrar, que os portugueses não tenham memória curta, como têm com o Caetano Veloso que também já disse tanto mal dos portugueses devido aos descobrimentos, e mesmo assim enche o Pavilhão Atlântico, e que não a acolham de braços abertos, indo às suas peças de teatro e entrevistando-a em tudo o que é canal e sendo condescendente quando ela disser que é uma brincadeira.

Como diz uma amiga minha: "É pena não fazerem operações plásticas ao tico e ao teco".

Divirtam-se com este pequeno filme e lembrem-se: nem todos os brasileiros são como a idiota da Maitê Proença.



1 comentário:

Cindy disse...

a sério e ainda dizem que não temos sentido de humor!!

Bem apanhado!
Beijocas