24 de fevereiro de 2009

Onde pára a ASAE?

Hoje fui apanhar sol ao Meninos do Rio. Relativamente há pouco tempo, foram feitas obras neste local e abriu um restaurante de sushi. No entanto, o serviço mantêm-se uma bodega, preços exorbitantes e as casas-de-banho nojentas. Pintadas de novo e cheias de design, mas sujas, sem papel higiénico, com água e papéis por todo o lado. Onde anda a ASAE?

Eu e a minha amiga estivemos a falar com uma senhora que lá estava, extremamente simpática e educada, e que meteu conversa connosco por causa do Big, e que disse que até numa esplanada no Estoril e em Cascais os preços não são tão elevados como nas esplanadas ao longo do rio Tejo.

A minha amiga pagou €1,50 por um café que, ao que parece, estava morno.

Este assunto vem igualmente a propósito da conversa que eu tinha tido com a minha amiga momentos antes, sobre como o comércio português está, gradual e suavemente, a aumentar os preços em vez de os diminuir. Passo a explicar: Com a crise, as pessoas retraem-se nos gastos. Resultado: As receitas diminuem. Solução arranjada: Aumentar os preços para que os clientes "cubram" os gastos dos clientes perdidos. Onde está a lógica? Não sei.

Querem exemplos concretos? Há cafés onde antigamente se pagava €1,50 por um café e um salgado, por exemplo, e agora paga-se €1,75. Existe um centro comercial em Lisboa que vai aumentar a renda às lojas em 20%. Houve um restaurante que já saiu de lá (e era um restaurante com sucesso) e um outro que vai tomar a mesma atitude.

E são isto pessoas de negócios...

1 comentário:

Tretoso Mor disse...

Chocolate com Pimenta,

100% de acordo. Ainda há dias tive de dizer duas cosias ao dono do café que fica no rés-do-chão do prédio onde está o escritório, pois tiveram o descaramento de me pedir 0,90€ (180$00)a preços de antigamente, por um copo de leite. Acho um roubo, quando um litro de leite custa 0,40€ nno supermercado, a nós que não compramos grandes quantiddes, nem temos contratos com leiteiras!

A argumentação do senhor, foi a mesma que aqui apresentaste, as receitas baixaram, e as despesas aumentaram!...

Nesse caso, disse-lhe eu, espera que os pouco clientes que ainda tem, lhe paguem todas as despesas?..

Deixei de dar para esse peditório!

tretices indignadas e solidárias para ti.