15 de abril de 2009

A evolução

Esta história é curta, mas julgo que deve ser contada, pois não sei só deitar abaixo os brasileiros.

A minha fera maluca passou a Páscoa no sítio do costume (não, não foi ao Pingo Doce), onde costuma ficar quando vou de férias. Já há uns 2 anos, julgo eu, que a dona do local tem lá hospedado um casal de brasileiros, de 20 e qualquer coisa anos, que vivem lá e tomam conta dos cães. São muito simpáticos, educados, e calmos. 

Ontem quando o fui buscar, troquei mais umas palavrinhas com o casal, e o rapaz disse que o Big não costuma "latir", e rapidamente corrigiu para "ladrar". Claro que eu percebo o que quer dizer latir, pois é uma palavra portuguesa e com o significado quase igual (fiquei ontem a saber que latir é ligeiramente diferente de ladrar, pois é um ladrar baixinho), mas em Portugal ninguém diz latir. O facto dele rapidamente substituir a palavra "brasileira" pela "portuguesa", mostrou-me que não é mais um daqueles que vem para o nosso país e nem se preocupa em aprender os nossos hábitos e conhecer a nossa cultura.

Mais houvesse como ele. Entretanto fiquei hoje a saber que a senhora que me arranja as unhas, de nacionalidade russa e que fala um português perfeito, é engenheira de lacticínios. Mas este assunto será desenvolvido noutro post.

1 comentário:

Cindy disse...

O meu marido é brasileiro, filho de pai português e mãe brasileira. Mudou-se para cá, vai fazer 10 anos...
Felizmente não tem aquele sotaque brasuca meloso e não emprega as palavras de lá... é de São Paulo e pelos vistos o palavreado tb é diferente do resto do Brasil... desde que o conheço e já lá vão quase 8 anos nunca o ouvi empregar palavras de "lá" com frequência, mas quando toca a escrever pergunta-se sempre se o A tem acento!!! exemplo: vou a casa. como ele acentua ligeiramente o a, pergunta-me sempre!
Ele tinha um blog, mas já não escreve à muito... http://qvarto-mvndo.blogspot.com/

Já com a minha sogra a coisa muda de figura e eu muitas vezes não faço a mínima ideia do que ela está a dizer... já se habituou a dizer algumas palavras em portugues de Portugal, mas nunca vai perder o sotaque e o vocabulário!!! nao sei se é a da zona onde crescem ou se é da idade!!

mas que é bonito falar a língua do país onde estamos, lá isso é!!

Beijokas e bom fds!