28 de março de 2011

Eat Pray Love - Comer Orar Amar


Comer Orar Amar foi o filme que vi hoje. Mais um que queria ter visto, mas quem o viu não me dava boas críticas. E foram várias as pessoas. Comprei o livro, mas tem estado em cima da mesa, a olhar para mim, à espera que o comece a ler e então parta mesmo à aventura (outra vez).

Gostei imenso do filme. E que vontade (ainda maior) me deu de ir a todos aqueles locais. Quando ela estava em Itália, só me lembrava de algo que já havia pensado antes: porque é que as cidades principais dos outros países são tão mais floridas que as nossas? Porque será que as esplanadas são tão mais agradáveis? Ah! Já sei! Por causa das flores!

E aquela viagem à Índia... O casamento. As cores. O elefante! A viagem interior. Tudo.

E para finalizar, Bali e o amor. Neste caso, Bali e Javier Barden. Bali nunca foi um destino que estivesse na minha lista de Top 10 para ir. Talvez por ser tão comercial (sim, eu sei, Itália também é, mas de maneira diferente). Mas agora fiquei com outra ideia, sem ser de massagens e praias, e com uma vontade imensa de ir lá.

Mas há viagens que se devem fazer sozinhas, e, para meditar, é assim que deve ser.

Filme de "gaja"? Talvez. Mas também é baseado numa história real, e talvez ajude a acordar algumas vidas adormecidas. Recomendo.




1 comentário:

Chef Paulinha disse...

Escritora, carangueja, bem-sucedida, infeliz emocionalmente. Cliche... ou uma fotocopia minha :)
Li este livro e poucos meses depois quis o destino que fosse a Bali. Não encontrei o amor... mas fechei lá uma porta que finalmente me abriu caminho a outras receitas na culinária da vida. Recomendo-te vivamente uma viagem por aquelas bandas... a alma, essa voltou renovada! ;)